banner - SBPC 2022
Voltar

AS CIÊNCIAS NAS PANDEMIAS: DA GRIPE ESPANHOLA À COVID-19 (ABRASCO)

Tipo:

Mesa-redonda

Categoria:

Sênior

Local:

Remoto

Data e hora:

17:00 até 19:00 em 27/07/2022

video-thumbnail
Serão abordados, em perspectiva transdisciplinar, as práticas e os horizontes científicos em dois momentos históricos dramaticamente marcados por emergências em saúde: as pandemias de gripe espanhola e de Covid-19. Num contexto de negacionismo, espera-se contribuir, além do debate acadêmico, para a mobilização em defesa da ciência e da tecnologia.

Pessoas


Reinaldo Guimarães

Reinaldo Guimarães

Universidade Federal do Rio de Janeiro

A favor da manutenção e valorização do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação/ A favor do retorno à normalidade democrática Graduou-se em Medicina em 1971 na Universidade Federal do Rio de Janeiro e é MSc. em Medicina Social (1978). Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia (Instituto de Saúde Coletiva) - 2012 Entre 1972 e 1984 foi professor e pesquisador na Área de Saúde Coletiva (Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Desde 1985 trabalha no campo do Planejamento, Gestão e Políticas de Ciência e Tecnologia e de Saúde. Pesquisador do Núcleo de Bioética e Ética Aplicada à Saúde (NUBEA/UFRJ) (2018). Vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (2018-2021). Vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (ABIFINA) (2011 - 2017). Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (2007 - 2010 ) Vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Fundação Oswaldo Cruz (2005-2006 ) Diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde (2003 - 2005 ) Presidente do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) (2003-2006). Conselheiro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (2001-2005). Membro do Conselho Diretor da Revista Ciência Hoje, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (2000-2003). Pesquisador Visitante e Consultor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), onde coordenou o projeto do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil (1992-2003). Membro do Conselho Superior da CAPES do Ministério da Educação como representante da comunidade científica (1996 ? 1999). Membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1985-1988 e 2007-2010). Diretor da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) do Ministério da Ciência e Tecnologia (1985 ? 1988). Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico - 2008 Grande Oficial da Ordem Nacional do Mérito Médico - 2010

Anny Jackeline Torres Silveira

Anny Jackeline Torres Silveira

Universidade Federal de Ouro Preto

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1990), mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2004) com pós-doutorado pelo Wellcome Unit for the History of Medicine- University of Oxford (2012-2013). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Ouro Preto e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Mias Gerais. Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Ciências da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Saúde, História da Medicina, História de Belo Horizonte, História da Cidade e História do Brasil, Educação..

Carlos Médicis Morel

Carlos Médicis Morel

Fundação Oswaldo Cruz

Carlos Medicis Morel, membro titular da Academia Brasileira de Ciências, é médico pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutor em ciências (Biofísica / Biologia Molecular ) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), defendendo tese realizada no "Institut Suisse de Recherches Expérimentales sur le Cancer" ISREC) em Lausanne, Suiça. Foi professor da Faculdade de Medicina e do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasilia (UnB). Pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), criou o Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) reunindo uma equipe que se destacou mundialmente pelos trabalhos no campo da parasitologia molecular e biotecnologia. Sua produção científica inclui 79 trabalhos originais publicados em periódicos indexados, 15 capítulos de livros, e 1 livro / manual de laboratório ("Genes and Antigens of Parasites") elogiado pela revista 'Nature'. Orientou 14 teses, sendo 2 de doutorado. Pelos seus trabalhos científicos e sua atuação como Diretor do IOC (1985-1989) e Presidente da Fiocruz (1993-1997) recebeu diversas comendas e prêmios, como a Ordem Nacional do Mérito Científico, Classe Grã-Cruz; Prêmio Cidade do Rio de Janeiro em Ciência e Tecnologia; Doutor Honoris Causa pela UFPE; "Honorary Fellow" pela Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene, Londres; Prêmio Samuel Pessoal da Sociendade Brasileira de Protozoologia; Medalha Jorge Careli de Direitos Humanos. Entre 1998 e 2004 foi Diretor do Programa Especial de Pesquisa e Treinamento em Doenças Tropicais da UNICEF / PNUD / Banco Mundial / OMS, na Organização Mundial da Saúde em Genebra (TDR; http://www.who.int/tdr). Participou ativamente da criação de vários programas mundiais de pesquisa e desenvolvimento em doenças negligenciadas: Global Forum for Health Research (1997); Medicines for Malaria Venture (MMV, 1998); Global Alliance for Tuberculosis Drug Development (TB Alliance, 2000; foi o primeiro Presidente do Conselho Diretor desta Organização, atuando neste Conselho até 2007); Drugs for Neglected Diseases initiative (DNDi, 2003; atual representante da Fiocruz no Conselho Diretor); Foundation for Innovative New Diagnostics (FIND, 2003). Desde 2004 coordena a implantação do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz, projeto integrante do Programa Mais Saúde (PAC-Saúde), atualmente em construção no campus de Manguinhos (http://cdtsfiocruz.blogspot.com/). Suas atividades de pesquisa e ensino atuais estão direcionadas para as áreas de desenvolvimento tecnológico, redes científicas e tecnológicas e gestão da inovação, com foco em saúde e doenças negligenciadas. É professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (PPED) do Instituto de Economia da UFRJ tendo nos útlimos anos publicado artigos na Science, Nature e no periódico eletrônico "Innovation Strategy Today" nestas áreas.