banner - SBPC 2022
Voltar

POLÍTICA DE CT&I

Tipo:

Mesa-redonda

Categoria:

Sênior

Local:

ICC - Anfiteatro 12

Data e hora:

16:00 até 18:30 em 25/07/2022

video-thumbnail

Pessoas


Renato Janine Ribeiro

SBPC/USP

Renato Janine Ribeiro foi Ministro de Estado da Educação, de 6 de abril a 5 de outubro de 2015. Desde 1994, é professor titular da Universidade de São Paulo, na disciplina de Ética e Filosofia Política. Em 2016 se tornou Professor Honorário do Instituto de Estudos Avançados da USP. Atualmente é professor visitante na UNIFESP. Formou-se em Filosofia pela USP em 1971 e defendeu seu mestrado na Université de Paris-I, Panthéon-Sorbonne, em 1973. Concluiu o doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo em 1984. Formou 19 doutoraes e 17 mestreos. Foi representante dos Professores Titulares da USP no Conselho Universitário. Tem 96 artigos publicados em livros (que o Lattes chama de ?capítulos de livros?). Publicou 12 livros como autor único, 3 em parceria e ainda organizou 4 livros coletivos. Participou de 18 eventos no Brasil. Publicou 80 artigos em periódicos especializados, 11 trabalhos em anais de eventos e 18 prefácios e/ou posfácios.Recebeu o prêmio Jabuti de melhor ensaio (2001), a Ordem Nacional do Mérito Científico (1997), a Ordem de Rio Branco (2009), a Ordem do Mérito Naval (2015) e a Grande Medalha da Inconfidência (2018). Presidiu o I Congreso de Estudiosos de Brasil en Europa, em Salamanca (2008). Concebeu e apresentou duas séries de programas de televisão sobre Ética, na TV Futura, depois apresentadas na TV Globo, compondo-se a primeira de seis programas sobre Dilemas e a segunda, também de 6 programas, sobre Liberdade. Foi consultor do Novo Telecurso, para a disciplina de Filosofia. Atua na área de Filosofia Política, com ênfase em teoria política. Foi membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1993-7), do Conselho da SBPC (1997-9), secretário da SBPC (1999-2001). Como Diretor de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes (2004-8), dirigiu em 2004 e 2007 as avaliações trienais de mais de 2.500 cursos de mestrado e doutorado do Brasil. Foi membro do Conselho Deliberativo do Instituto de Estudos Avançados da USP. Pertenceu à Comissão de Atividades Acadêmicas. É presidente do Conselho de Ética da mesma Universidade e da Comissão de Ética do CIEB - Centro de Inovação para a Educação Brasileira. No âmbito das artes e cultura, é membro do Conselho Consultivo de Inhotim. Também é membro do Conselho Superior de Estudos Avançados da FIESP. Em suas atividades profissionais interagiu com 5 colaboradores, co-autores de trabalhos científicos seus. Em seu CV Lattes, os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica são: Thomas Hobbes, democracia, filosofia política, Brasil, filosofia, política, república, teoria política, Inglaterra e universidade. Seu indice H é 24.

Evaldo Ferreira Vilela

Evaldo Ferreira Vilela

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

EVALDO FERREIRA VILELA é engenheiro agrônomo pela UFV (1971), Mestre em Entomologia pela USP, Doutor em Ecologia Química pela University of Southampton, UK. Na UFV, foi Reitor (2000-2004), Chefe de Departamento, Diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde e criador e coordenador dos Programas de Pós-Graduação em Entomologia e em Biologia Animal. É membro fundador do Centro de Biotecnologia Aplicada à Agricultura (BIOAGRO). Publicou mais de cem artigos científicos referenciados e desenvolveu intercâmbios internacionais, como estágios nas Universidades de Tsukuba (Japão), California-Davis (EUA) e Nurenberg-Erlangen (Alemanha). Foi membro do Conselho Curador, diretor e presidente (2015-2020) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Foi secretário adjunto de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (2007-2014) e presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap, 2019-2020). É membro da Academia Brasileira de Ciências e foi condecorado com a Medalha da Ordem Nacional do Mérito Científico. É o atual presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Cláudia Mansani Queda de Toledo

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Possui Mestrado em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). Doutora em Direito Constitucional na linha de pesquisa Sistema Constitucional de Garantia de Direitos pela Instituição Toledo de Ensino, Bauru/SP (2012). É docente nas áreas de Direito Constitucional, com ênfase na área de Direito à Educação, Direitos Humanos e Metodologia da Pesquisa Científica e Metodologia do Ensino Superior. Atualmente é sócia licenciada do escritório Toledo e Mesquita Sociedade de Advogados, em Bauru e São Paulo e docente nos cursos de graduação, pós-graduação lato e stricto sensu no curso de direito da Instituição Toledo de Ensino, do qual foi Coordenadora Científica até abril de 2021. Reitora do Centro Universitário de Bauru até abril de 2021. Autora do livro Educação: uma nova perspectiva para o Estado Democrático de Direito e também do livro Ensino Jurídico no Brasil e o Estado Democrático de Direito.É Presidente da CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior desde abril de 2021.

Marcelo Bortolini

Marcelo Bortolini

Financiadora de Estudos e Projetos

Diretoria de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (DRCT) Bacharel em Ciências Militares e Administração pela Academia Militar das Agulhas Negras (1991), graduação em Engenharia Metalúrgica pelo Instituto Militar de Engenharia (1997), pós-graduação em Gestão Estratégica da Produção Industrial pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2000), mestrado e doutorado em Ciências dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (2003 e 2008). Possui larga experiência na gestão de pessoal e de projetos, atuando no Exército como líder de equipes há mais de vinte anos. Foi o chefe do Laboratório de Optrônica e Sensores do Centro Tecnológico do Exército (CTEx), onde realizou projetos de P&D em parceria com diversas ICT civis e militares, no Brasil e no exterior. Experiência internacional em grandes laboratórios de pesquisa na área de microeletrônica e sensores como o Laboratoire d’Électronique de Technologie de l’information (LETI), em Grenoble, na França e no Institut National D’Optique (INO), em Quebec, no Canadá. Antes de se tornar Diretor da FINEP, atuava como professor e pesquisador do Departamento de Engenharia de Materiais do IME.

Helena B. Nader

Academia Brasileira de Ciências

Helena B. Nader possui título de bacharel em Ciências Biomédicas pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) (1970), licenciatura em Biologia pela Universidade de São Paulo (1971), doutorado em Biologia Molecular pela Unifesp (1974), pós-doutorado na University of Southern California (1977) com bolsa da Fogarty (NIH). É professora titular da Unifesp (1989), bolsista de produtividade do CNPq (nível 1A), membro titular da Academia de Ciências de São Paulo (1989), da Academia Brasileira de Ciências (1999), e da World Academy of Science (TWAS) for the Advancement of Science in Developing Countries (2013). Recebeu diversas honrarias: Classe Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico (2002); Classe Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico (2008); Professor Honoris Causa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005); Prêmio Scopus 2007 (Elsevier/Capes); Medalha de Ouro Moacyr Alvaro (2012); Medalha Mérito Tamandaré (Marinha do Brasil) (2013); Ordem do Mérito Naval, classe Grã-Mestra, Marinha do Brasil (2015); Ordem do Mérito da Defesa, grau Oficial, Presidência da República (2016); Medalha Carneiro Felippe, Comissão Nacional de Energia Nulear (CNEN) (2016); Classics in Cell Biology, Sociedade Brasileira de Biologia Celular (SBBC), 2018; Science Service Award, Federação de Sociedades de Biologia Experimental, FESBE 2018; Ordem do Mérito Naval, grau Comendador do quadro Suplementar, Marinha do Brasil, 2018; Grão-Mestre da Ordem Nacional do Mérito Educativo, Presidência da República, 2018; entre outros. Exerceu várias funções administrativas entre elas a Pró-Reitoria de Graduação (1999-2003) e de Pós-Graduação e Pesquisa da Unifesp (2007-2008). Foi membro e coordenadora do CABF do CNPq e adjunta do comitê de Biológicas II da CAPES, membro da coordenação de biologia da Fapesp (2006-2018), presidente da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq, 2009-2010), vice-presidente (2007-2011), presidente (2011-2017) e presidente de honra (desde 2017) da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). É membro do Conselho Superior da Capes. É assessora de diversos periódicos nacionais e internacionais. Professor visitante da Loyola Medical School (Chicago, USA), W. Alton Jones Cell Science Center (NY, USA), Istituto Scientifico G. Ronzoni (Milão, Itália) e Opocrin Research Laboratories (Modena, Itália). Seus trabalhos envolvem glicoquímica e glicobiologia estando voltados para o estudo da estrutura e função biológica de proteoglicanos, em especial de heparina e heparam sulfato, com especial ênfase a função desses compostos na hemostasia, no controle da divisão celular e na transformação celular.