banner - SBPC 2022
Voltar

60 ANOS DA UNB E SUAS LUTAS

Tipo:

Sessão Especial

Categoria:

Sênior

Local:

ICC - Anfiteatro 09

Data e hora:

16:00 até 18:00 em 25/07/2022

video-thumbnail

Pessoas


Márcia Abrahão Moura

Universidade de Brasília

Possui Graduação (1986), Mestrado (1993) e Doutorado em Geologia pela Universidade de Brasília, com período sanduíche na Université d'Orleans e BRGM (Orleáns, França). Fez Pós-Doutorado na Queen´s University, Canadá (2003-2004). É professora Titular da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de granitos e mineralizações associadas, em depósitos do Brasil, Cuba, Peru e Colômbia. Atua principalmente nos seguintes temas: metalogenia, hidrotermalismo, inclusões fluidas, isótopos estáveis, petrologia e mineralogia. Possui também experiência em gestão universitária, com publicações na área. Foi sub-chefe do departamento de Mineralogia e Petrologia, coordenadora do curso de graduação em geologia da UnB, coordenadora de extensão e Vice-Diretora do Instituto de Geociências. Exerceu a função de Decana (Pro-Reitora) de Ensino de Graduação da UnB de abril/2008 a dezembro/2011 e de Diretora do Instituto de Geociências da UnB de fev/2014 a nov/2016. Reitora da UnB desde 24/11/2016.

Carlos Médicis Morel

Carlos Médicis Morel

Fundação Oswaldo Cruz

Carlos Medicis Morel, membro titular da Academia Brasileira de Ciências, é médico pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutor em ciências (Biofísica / Biologia Molecular ) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), defendendo tese realizada no "Institut Suisse de Recherches Expérimentales sur le Cancer" ISREC) em Lausanne, Suiça. Foi professor da Faculdade de Medicina e do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasilia (UnB). Pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), criou o Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) reunindo uma equipe que se destacou mundialmente pelos trabalhos no campo da parasitologia molecular e biotecnologia. Sua produção científica inclui 79 trabalhos originais publicados em periódicos indexados, 15 capítulos de livros, e 1 livro / manual de laboratório ("Genes and Antigens of Parasites") elogiado pela revista 'Nature'. Orientou 14 teses, sendo 2 de doutorado. Pelos seus trabalhos científicos e sua atuação como Diretor do IOC (1985-1989) e Presidente da Fiocruz (1993-1997) recebeu diversas comendas e prêmios, como a Ordem Nacional do Mérito Científico, Classe Grã-Cruz; Prêmio Cidade do Rio de Janeiro em Ciência e Tecnologia; Doutor Honoris Causa pela UFPE; "Honorary Fellow" pela Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene, Londres; Prêmio Samuel Pessoal da Sociendade Brasileira de Protozoologia; Medalha Jorge Careli de Direitos Humanos. Entre 1998 e 2004 foi Diretor do Programa Especial de Pesquisa e Treinamento em Doenças Tropicais da UNICEF / PNUD / Banco Mundial / OMS, na Organização Mundial da Saúde em Genebra (TDR; http://www.who.int/tdr). Participou ativamente da criação de vários programas mundiais de pesquisa e desenvolvimento em doenças negligenciadas: Global Forum for Health Research (1997); Medicines for Malaria Venture (MMV, 1998); Global Alliance for Tuberculosis Drug Development (TB Alliance, 2000; foi o primeiro Presidente do Conselho Diretor desta Organização, atuando neste Conselho até 2007); Drugs for Neglected Diseases initiative (DNDi, 2003; atual representante da Fiocruz no Conselho Diretor); Foundation for Innovative New Diagnostics (FIND, 2003). Desde 2004 coordena a implantação do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz, projeto integrante do Programa Mais Saúde (PAC-Saúde), atualmente em construção no campus de Manguinhos (http://cdtsfiocruz.blogspot.com/). Suas atividades de pesquisa e ensino atuais estão direcionadas para as áreas de desenvolvimento tecnológico, redes científicas e tecnológicas e gestão da inovação, com foco em saúde e doenças negligenciadas. É professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (PPED) do Instituto de Economia da UFRJ tendo nos útlimos anos publicado artigos na Science, Nature e no periódico eletrônico "Innovation Strategy Today" nestas áreas.

Renato Sérgio Balão Cordeiro

Renato Sérgio Balão Cordeiro

Fundação Oswaldo Cruz

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado da Guanabara -UEG (1969) e doutorado em Ciências Biológicas (Farmacologia) pela Universidade de São Paulo - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (1978). Trabalhou com Haity Moussatché e Mauricio Rocha e Silva , e realizou pós-Doutorado, CAPES/COFECUB, na Unité de Pharmacologie Cellulaire do Institut Pasteur, Paris, 1983/1984. Exerceu a Presidência da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental ( SBFTE) de 1990 a 1993. Foi Vice-Presidente de Pesquisa e Ensino da Fundação Oswaldo Cruz , 1997-2001 , Diretor do Instituto Oswaldo Cruz, 2001-2005, Membro da CTNBio e 1o. Coordenador do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) . Atualmente é Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências da America Latina , Pesquisador Sênior e assessor/consultor ad-hoc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, é Pesquisador Emérito da Fundação Oswaldo Cruz, pesquisador titular do Laboratório de Inflamação do Instituto Oswaldo Cruz- Fundação Oswaldo Cruz, e publicou até o presente momento 140 trabalhos, em periódicos internacionais indexados, nas áreas de Farmacologia do Processo Inflamatório e de Produtos Naturais, que apresentam um total de 2033 citações na literatura, Índice H : 24 , segundo o Science Citation Index, ISI, EUA. Tem experiência na área de Farmacologia , com ênfase em Farmacologia do Processo Inflamatório , atuando principalmente nos seguintes temas: paf, rats, eosinophil, pleurisia e inflamação.