banner - SBPC 2022
Voltar

CONSEQUÊNCIAS NEUROLÓGICAS DA INFECÇÃO PELO VÍRUS DA ZIKA: O QUE APRENDEMOS COM OS MODELOS ANIMAIS (SBFTE)

Tipo:

Conferência

Categoria:

Sênior

Local:

Remoto

Data e hora:

12:00 até 13:30 em 27/07/2022

video-thumbnail
A epidemia causada pelo vírus da Zika (ZIKV) em 2015-2016 foi considerada emergência de saúde pública de interesse internacional pela Organização Mundial da Saúde, tendo como consequências mais graves as más formações congênitas em fetos de mães infectadas durante a gravidez, especialmente a microcefalia, e a síndrome de Guillain-Barré em pacientes adultos. Dados recentes da Fiocruz indicam que cepas africanas, de maior transmissibilidade e virulência, estão em circulação em território nacional e podem deflagar uma nova epidemia no futuro. Até então, pouco se sabia sobre a extensão dos efeitos deletérios causados pelo vírus em neonatos e adultos. Assim, mostrou-se urgente a criação de modelos animais para o estudo da infecção e suas consequências neurológicas agudas e tardias a fim de guiar o manejo e acompanhamento de pacientes. Em nosso modelo de infecção neonatal, pudemos demonstrar que o ZIKV gera diversos prejuízos morfológicos, motoreagudos e tardios, distintos daqueles apresentados por DENV, e que podem ser parcialmente prevenidos por meio de terapia anti-inflamatória. Ademais, a infecção por ZIKV em camundongos adultos gera prejuízos cognitivos de longo prazo em diversos construtos de memória e aprendizado. Em conjunto, os dados obtidos argumentam a favor do monitoramento de longo prazo desses pacientes e pela necessidade de novos estudos para a compreensão dos mecanismos patológicos da doença e desenvolvimento de tratamentos adequados.