banner - SBPC 2022
Voltar

A FARMACOGNOSIA NO BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA (SBFgnosia)

Tipo:

Mesa-redonda

Categoria:

Sênior

Local:

ICC - Anfiteatro 13

Data e hora:

16:00 até 18:30 em 27/07/2022

A Farmacognosia é a mais antiga das áreas das ciências farmacêuticas e durante o Bicentenário da Independência tem contribuído muito com estudos sobre a história das plantas do Frei Veloso, a etnofarmacologia como fonte de fármacos, estudos clínicos de extratos e chás e a inovação tecnológica e desenvolvimento de bioprodutos.

Pessoas


Douglas Siqueira de Almeida Chaves

Douglas Siqueira de Almeida Chaves

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professor Associado de farmacognosia do Departamento de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Graduação em Farmácia pela Universidade Severino Sombra, mestrado e doutorado em Química de Produtos Naturais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006/2010). Experiência na área de Farmácia, com ênfase em Química de produtos naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: farmacognosia, fitoterápicos, métodos analíticos, química orgânica, química de produtos naturais, fitoquímica, desenvolvimento de produtos voltados para saúde animal e humana. Professor do Programa de Pós-graduação em Química (CAPES 5) e Pós-graduação Ciências veterinárias (CAPES 6) da UFRRJ. Atualmente coordenador regional sudeste da Sociedade Brasileira de Farmacognosia e bolsista DTI do Programa Especial de Cooperação com o Ministério da Saúde - COSA. Membro da Sociedade Americana de Farmacognosia, Membro da Sociedade Brasileira de Farmacognosia e Membro do Comitê de Plantas e ervas medicinais da Polônia (Polish Herbal Committee).

Maria das Graças Lins Brandão

Maria das Graças Lins Brandão

Universidade Federal de Minas Gerais

Possui Graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, 1981) e Doutorado em Ciências (Química) pela mesma Universidade (1991). É Professora Titular Aposentada da Faculdade de Farmácia com vínculo como Voluntária no Museu de História Natural e Jardim Botânico (MHNJB), ambos da UFMG. É a criadora e CEPLAMT - Centro Especializado em Plantas Aromáticas, Medicinais e Tóxicas sediado no MHNJB e atual Coordenadora Científica e de Extensão. É Professora Residente do Campus Cultural da UFMG, no município de Tiradentes. Foi membro do Comitê Técnico Temático em Farmacognosia da Farmacopeia Brasileira (ANVISA), da Comissão Técnica de Fitoterapia do Conselho Federal de Farmácia e perita nomeada pela Coordenadoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico do Ministério Público de Minas Gerais. Coordena vários projetos de pesquisas, extensão e inovação em produtos naturais bioativos, buscando suas aplicações como alimentos funcionais e em saúde coletiva. Orienta Tese de Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Medicamentos e Assistência Farmacêutica, FAFAR/ UFMG. Atua também, fortemente, em atividades relacionadas à história natural das plantas úteis/ medicinais nativas do Brasil e ao desenvolvimento e distribuição de materiais didáticos e de divulgação científica sobre as mesmas.

Laila Salmen Espindola

Laila Salmen Espindola

Universidade de Brasília

Farmacêutica graduada pela Universidade Federal de Ouro Preto (1984). Mestre em Biologia Vegetal-Florestas Tropicais/ Palinologia pela Université de Paris VI - Pierre et Marie Curie (1990) - França. Doutora em Ciências da Vida pela Université de Paris VI - Pierre et Marie Curie (1995), França, como bolsista CAPES. Pós-doutorado no National Cancer Institute / NCI - National Institutes of Health / NIH (2014-2015), Estados Unidos, como bolsista CNPq. Professora da Universidade de Brasília (UnB) desde 1998 - Associado IV. Coordenadora do Laboratório de Farmacognosia da Universidade de Brasília, e de seu Anexo Laboratório Professor José Elias de Paula, desde 1998. Chefe do Departamento de Farmácia / Faculdade de Ciências da Saúde da UnB (mandato 2016-2018). Coordenadora do grupo de pesquisa CNPq - Biofármacos, desde 2002, com autorização para as atividades de Acesso ao Patrimônio Genético. Coordenadora do Componente 1 do Projeto ArboControl - Pesquisa para o controle do vetor Aedes aegypti. Professora Visitante no Centre National de la Recherche Scientifique, CNRS, Guiana Francesa (2009). Professora Visitante na Université des Antilles et de la Guyane, UAG, Guadalupe (2010, 2013 e 2016). Professora Visitante na Université Paris V - Paris Descartes, França (2012 e 2013). Foi Vice-Presidente (mandatos 2009-2011 e 2011-2013) e Presidente (2013-2015) da Sociedade Brasileira de Farmacognosia (SBFgnosia). Foi Membro do Conselho Consultivo na área Ambiental da Sociedade Brasileira de Biotecnologia (2009-2012). Atualmente é Conselheira da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC (quadriênio 2015-2019) e Conselheira do CGen - Conselho de Gestão do Patrimônio Genético/ Ministério do Meio Ambiente. Membro da American Society of Pharmacognosy (ASP), da Society for Medicinal Plant and Natural Product Research (GA), e da Association Francophone pour l'Enseignement et la Recherche en Pharmacognosie (AFERP). Coordenadora do projeto de Internacionalização das Sociedades - SBFgnosia (Brasil), ASP (Estados Unidos) e AFERP (França) - CNPq. Em 2016, foi agraciada com a Medalha Escola de Farmácia da Universidade Federal de Ouro Preto. Membro do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas/UnB e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde/UnB. Revisora de periódicos nacionais e internacionais. Possui colaborações no Brasil e no exterior. Desenvolve pesquisa em farmacognosia / química de produtos naturais com ênfase na atividade de extratos e substâncias da biodiversidade em agentes patogênicos de doenças infecciosas, ou para o controle de vetores envolvidos na transmissão das arboviroses, e em câncer.