banner - SBPC 2022
Voltar

BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA - A TRAJETÓRIA DAS CIÊNCIAS FÍSICAS E NATURAIS NO BRASIL

Tipo:

Painel

Categoria:

Sênior

Local:

Remoto

Data e hora:

19:00 até 21:00 em 25/07/2022

video-thumbnail

Pessoas


Ildeu de Castro Moreira

SBPC/UFRJ

Doutor em física pela UFRJ, é professor do Instituto de Física e de programa de pós-graduação em história das ciências, ensino de física e história da física na UFRJ, e em mestrado em divulgação científica (Fiocruz/UFRJ/MAST/JBRJ). Realizou estágios de pesquisa na França, na École Polytechnique e na Universidade de Paris VII. Trabalha nas áreas de física teórica (sistemas não-lineares), história da ciência, em particular história da ciência no Brasil, e comunicação pública da ciência. Foi chefe do Departamento de Física Teórica do Instituto de Física (UFRJ) em 1987. Foi editor científico da revista Ciência Hoje (1988/96) e membro de comitês editoriais de diversas revistas científicas e de divulgação. Foi membro da Equipe de Transição Governamental do Governo Federal, 2002, setor C&T. Coordenou a Comissão Executiva do Ano Mundial da Física (2005) no Brasil e foi membro da Comissão Interministerial do Centenário do Voo do 14 bis (2006). Coordenou a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2004 a 2012. Foi membro do Comitê Temático (2005-2007) e do CA de Divulgação Científica do CNPq (2008-2012). Pertenceu aos Conselhos da Sociedade Brasileira de História da Ciência (1990/1994), da Sociedade Brasileira de Física (1999/2003) e da SBPC (2003/2007) e (2011-2015). Em 2007 recebeu o Prêmio (Especialista) da RedPop - Red de Popularización de la Ciencia y la Tecnología en América Latina y Caribe. Foi membro do Conselho Nacional de Política Cultural (2009-2012) e do CTC da CAPES da Educação Básica (2010-2014). Em 2010 foi admitido na Ordem Nacional do Mérito Científico, classe de Comendador - Personalidade Nacional. Foi Diretor do Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia do MCTI (2004-2013). Foi membro do Conselho Superior da CAPES. Em 2014, recebeu a condecoração Menção Honrosa Rio Negro do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e o Prêmio Mercosul de CT - Integração de 2014 (com equipe). Recebeu o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica do CNPq em 2013. É Presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC (2017-2019). Bolsista Produtividade do CNPq - 1C

Henrique Antunes Cunha Júnior

Henrique Antunes Cunha Júnior

Universidade Federal da Bahia

Doutor pelo Instituto Politécnico de Lorraine - Nancy - França (1983). Mestre em Historia (DEA) Faculdade de Letras de Nancy- França (1981). Pós-doutoramento em Engenharia - Universidade Técnica de Berlin - Bolsista DAAD - do governo Alemão (1985). Livre Docente da Universidade de São Paulo ( Titulo de Pós-doutoramento com tese e concurso publico ) (1993). Professor Titular da Universidade Federal do Ceará. (1994). Professor da Universidade de São Paulo (1984- 1994). Pesquisador Sênior e Chefe de Departamento - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo - IPT (1987- 1995). Professor Titular da Universidade Federal do Ceará (1994- 2020). Professor Visitante da Universidade Federal da Bahia (2020). Leciona as disciplinas de graduação e Pós-graduação de : Historia dos Afrodescendentes; Urbanismo Africano; Bairros negros; Ciência tecnologia e Sociedade; Planejamento Energético. Pesquisa urbanismo Africano; Bairros negros;. Educação da população negra; . Tecnologias Africanas na Formação do Brasil. Orientou 30 teses de doutoramento e 50 mestrados. Trabalha com a teoria da Complexidade Sistêmica e a Transdisciplinaridade. Cursou Especialização em Cidades (2016). Tem Curso Técnico da Acupuntura na Mãos - (2016). Cursou Especialização em Projeto Arquitetônico Contemporâneo: Teoria e Pratica (Universidade Federal do Ceará - 2019 a 2022). Autor de Tear Africano - Contos - Autor de Espaço Publico, Urbanismo e Bairros Negros - Editora Appris- (2020).