banner - SBPC 2022
Voltar

VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES EM UNIVERSIDADES BRASILEIRAS

Tipo:

Mesa-redonda

Categoria:

Sênior

Local:

ICC - Anfiteatro 08

Data e hora:

19:00 até 21:30 em 25/07/2022

A presente mesa redonda visa trazer diversos tipos de violência e assédio sofridos por mulheres (estudantes, professoras e técnicas) em universidades brasileiras, bem como suas consequências e formas coletivas de enfrentamento, à discussão na SBPC. As reflexões serão feitas a partir de pesquisas interdisciplinares e de diferentes realidades institucionais, em especial oriundas do campo teórico das Ciências Sociais e Psicologia e de iniciativas de intervenção do Direito no país.

Pessoas


Tânia Mara Campos de Almeida

Tânia Mara Campos de Almeida

Universidade de Brasília

Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora-UFJF (1989), mestra e doutora em Antropologia pela Universidade de Brasília-UnB (respectivamente, 1994 e 2001), com pós-doutorado em Representações Sociais pela UnB (Instituto de Psicologia, 2006), pela Université de Provence e pela EHESS (França, 2007). Atualmente, é pesquisadora e professora associada do Departamento de Sociologia -UnB, bem como é integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Mulheres (NEPeM) da mesma universidade. No período de 2012 a meados de 2016, foi editora-adjunta da revista "Sociedade e Estado", hoje é sua editora-responsável (desde julho/2020), além de integrar o corpo editorial de vários periódicos científicos. De 2016 - 2018, atuou como coordenadora dos bacharelados em Sociologia e Ciências Sociais do Departamento. Tem experiência e publicações na área das Ciências Sociais e Humanas, com ênfase nos seguintes temas: gênero, violência, trabalho, saúde e religião. É bolsista produtividade PQ2 do CNPq e integrante do grupo de pesquisa do CNPq "Diálogos em Sociologia Clínica - UnB".

Valeska Zanello

Valeska Zanello

Universidade de Brasília

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília (1997), graduação em Filosofia pela Universidade de Brasília (2005) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2005) com período sanduíche de um ano na Université Catholique de Louvain (Bélgica). Professora Associada 2 do departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília. Foi coordenadora do programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura (PPGPSICC)/UnB de agosto de 2019 a março de 2021. Orientadora de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura (PPG-PSICC). Coordena o grupo de pesquisa "Saúde Mental e Gênero" (foco em mulheres) no CNPq. Foi representante do Conselho Federal de Psicologia no Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (SPM) e no GEA (Grupo de Estudos do Aborto) no periodo de 2014 a 2016. Membro do Grupo de Estudos Feministas (GEFEM) e do NEPEM (Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher) da UnB. Autora de vários artigos e livros no campo da Saúde Mental, Gênero e Interseccionalidades com raça e etnia. A professora desenvolve pesquisas sobre: a) Tecnologias de gênero (músicas, filmes, livros, etc.) e constituição subjetiva; b) adoecimento psíquico e saúde mental de mulheres em sociedades sexistas como a brasileira, utilizando-se das categorias analíticas do dispositivo amoroso e materno; c) masculinidades e dispositivo da eficácia (casa dos homens e cumplicidades; imaginário erótico; e violências); d) Técnicas de intervenção em gênero; e) Violências (explícitas e implícitas) contra as mulheres; f) Educação não sexista. Blog do grupo SAÚDE MENTAL E GÊNERO: https://saudementalegenero.wordpress.com

Heloísa Buarque de Almeida

Heloísa Buarque de Almeida

Universidade de São Paulo

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em Antropologia pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professora doutora da Universidade de São Paulo, docente permanente no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, editora associada da Revista de Antropologia e membro do NUMAS ? Núcleo de Estudos dos Marcadores Sociais da Diferença. Foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, foi editora chefe da Revista de Antropologia, foi vice-chefe do Departamento de Antropologia, e coordenou o programa USP Diversidade. Foi Visiting Fellow na London School of Economics e na University College London com bolsa FAPESP e é bolsista de Produtividade em pesquisa do CNPq (2). Foi membro da Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia na gestão 2013-2014, coordenou o Comitê de Gênero e Sexualidade, e é atualmente do Comitê Científico da mesma associação. Atua desde 2020 na Comissão de Defesa de Direitos Humanos na FFLCH - USP. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana e Marcadores Sociais da Diferença, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, mídia, marcadores sociais da diferença, família, corpo, violência de gênero. Fundadora da Rede Não Cala - Rede de Professoras pelo fim da violência sexual e de Gênero na USP.