banner - SBPC 2022
Voltar

DEMOCRACIA ANTIGA REVISITADA

Tipo:

Mesa-redonda

Categoria:

Sênior

Local:

ICC - Anfiteatro 17

Data e hora:

16:00 até 18:30 em 25/07/2022

A Cátedra UNESCO Archai do Programa de Pós-Graduação em Metafísica da Universidade de Brasília é um dos grupos de pesquisa mais ativos e reconhecido na área de Filosofia Antiga e Estudos Clássicos no País e na América Latina. Reúne atualmente pesquisadores de diversos Países e conta com uma estrutura e uma rede de investigação sólida. Tem como objetivo a promoção dos estudos interdisciplinares sobre as origens do pensamento ocidental e se dedica à formação de novos pesquisadores, à publicação científica, à organização de seminários de pesquisa e à busca de caminhos inovadores para o estudo da tradição clássica. A mesa-redonda, que contará com a participação de filósofos e classicistas de renome internacional se concentrará em uma áreas de especial emergência na atualidade, aquela da democracia. A afirmação segundo a qual a democracia é um legado do mundo grego clássico ao nosso tempo é lugar comum desde há muito. Em que medida exata tal formulação corresponde ao real entendimento do conceito de demokratia na Antiguidade em toda sua complexidade e em suas conexões profundas com conceitos conexos tais como igualdade e liberdade é tema de continuada reflexão da historiografia e da filosofia antiga; do mesmo modo, que relação de continuidade existe – se é que existe uma – entre as práticas da demokratia na Grécia antiga e aquelas compreendidas como democráticas no mundo moderno e contemporâneo é questão em aberto para especialistas dos estudos clássicos, as muitas respostas possíveis apontando a pluralidade das interpretações a esse respeito. Em vista disso, revisitar a demokratia grega antiga e as definições que historiadores, estadistas, poetas e filósofos dela ofereceram mostra-se como uma agenda de pesquisa particularmente profícua, quando não por sua intrínseca contribuição para os estudos de filosofia política no mundo grego clássico, para a historiografia do período e para o entendimento das letras clássicas, que seja pela vitalidade das discussões teóricas e das disputas políticas em torno da democracia que nos toca, a nós, em nosso tempo.

Pessoas


Adriane da Silva Duarte

Adriane da Silva Duarte

Universidade de São Paulo

Adriane da Silva Duarte é graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1987), com mestrado em Letras (Letras Clássicas) pela Universidade de São Paulo (1993, "Palavras Aladas: As Aves de Aristófanes") e doutorado em Letras (Letras Clássicas) pela mesma Universidade (1998, "O dono da voz e a voz do dono: a parábase na comédia de Aristófanes). Em 2010 tornou-se livre-docente. Atualmente é professora associada da Universidade de São Paulo na área de Língua e Literatura Grega, atuando tanto na graduação como na pós-graduação. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua e Literatura Grega, Teatro e Tradução, pesquisando principalmente os seguintes temas: O teatro de Aristófanes, Comédia grega antiga, Teatro grego e Cenas de reconhecimento na poesia e na prosa grega. Atualmente se dedica à tradução e estudo do romance grego antigo. Coordena o Grupo de Pesquisa "Estudos sobre o Teatro Antigo" (fundado em 2002). Tradutora de Aristófanes, publicou as comédias "As Aves" (SP: Hucitec, 2000) e "Duas Comédias: Lisístrata e As tesmoforiantes" (SP: Martins Fontes: 2005), além dos estudos "O dono da voz e a voz do dono: a parábase na Comédia de Aristófanes" (SP: Humanitas/Fapesp, 2000) e "Cenas de reconhecimento na poesia grega" (Campinas: Editora da Unicamp, 2012). Traduziu e apresentou o "Romance de Esopo" (in Esopo. Fábulas seguidas do Romance de Esopo. SP: Editora 34, 2017), Quéreas e Calírroe (SP: Editora 34, 2020). Fez parte da equipe de redatores do Dicionário Grego-Português (SP: Ateliê Editorial, 2006-2010).