banner - Escola FAPESP 60 anos

Escola FAPESP 60 Anos: Humanidades, Ciências Sociais e Artes

Inscrições

As inscrições serão realizadas no período de 10 de maio a 10 de junho de 2022 por meio de preenchimento de formulário eletrônico disponível no site https://eventos.galoa.com.br/fapesp-60anos-humanas/registration

 

Como será o financiamento?

A FAPESP arcará com os custos de transporte, hospedagem e alimentação dos participantes selecionados. O financiamento não implica qualquer vínculo institucional com a FAPESP ou remuneração em espécie. Cada participante deverá arcar com os custos de seguro saúde para o período de realização da Escola.

 

Como será a escolha dos participantes

A Escola destina-se a:

1. oferecer a oportunidade a bolsistas de pós-doutorado de agências de financiamento que atuam no Brasil de conhecerem a experiência acadêmica e profissional de pesquisadores e cientistas bem-sucedidos do Brasil e do exterior

2. discutir os desafios e oportunidades de suas respectivas áreas de atuação

3. estimular o estabelecimento de colaborações nacionais e internacionais

4. oferecer transmissões online das conferências, abertas a todos os interessados

 

Os 60 participantes da Escola serão selecionados de forma aleatória, mediante sorteio por aplicativo eletrônico, respeitando-se os critérios de impessoalidade, diversidade de gênero e racial, bem como o local de residência e vinculação à FAPESP ou a outras agências de fomento. Uma distribuição equilibrada de bolsistas da FAPESP e de outras agências, bem como de residentes no estado de São Paulo e de outras regiões do país será buscada de forma a viabilizar o princípio da diversidade.

O resultado da seleção dos participantes será divulgado no site do evento (https://eventos.galoa.com.br/fapesp-60anos-humanas) e de seu resultado não caberá recurso.

 

Quem serão os(as) convidados(as)

1. Serge Gruzinski, École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS).

Historiador francês especializado em questões latino-americanas. É arquivista, paleógrafo e doutor em História. Realiza estudos sobre a imagem mestiça e o ingresso na modernidade do México. Nos últimos anos, realiza pesquisas sobre o Brasil e o Império Português. Formou-se paleógrafo pela École Nationale des Chartes. Exerce a função de professor na École des Hautes Études en Sciences EHESS e atua como diretor de pesquisas do Centre Nacional de la Recherche Scientifique (CNRS).  Conferência: “Alphabetical Revolution and Colonization of the New World”.

2. Agnes van Zanten, Sciences Po, França.

Mestre em Sociologia e Antropologia pela Universidade de Stanford, EUA e doutora em Educação pela Universidade de Paris-Descartes. Doutora honoris causa de várias universidades europeias (Turku, Genebra, e Bruxelas) e membro correspondente da British Academy. Autora de diversas obras literárias e artigos científicos, suas áreas de interesse são segregação educacional e desigualdades, dinâmica interna e externa das escolas, a profissão de ensinar, comparação de sistemas e políticas educacionais e teorias e metodologias da sociologia da educação. Conferência: “A sociological contextual perspective on educational inequalities: from disadvantaged schools to elite higher education institutions”.

3. Elisa Reis, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, professora titular da UFRJ.

Mestre em ciência política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), doutora na mesma área pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e com pós-doutorado na Universidade de Florença. Recebeu vários prêmios e condecorações e suas principais áreas de especialização são sociologia política e teoria sociológica. Os temas de sua pesquisa incluem: estados nacionais, cidadania, elites e desigualdades social e políticas públicas. Conferência: Social Sciences in Somber Times”.

4. Lucia Nagib, Professora Titular de Cinema na University of Reading, Reino Unido.

É especialista em teoria, história e geografia do cinema mundial (‘world cinema’), e em realismo cinematográfico, temas que explorou em dezenas de livros, inclusive seu mais recente Realist Cinema as World Cinema: Non-cinema, Intermedial Passages, Total Cinema (Amsterdam University Press, 2020), além de inúmeros artigos. Nagib escreveu e co-dirigiu (com Samuel Paiva) o premiado documentário de longa metragem, Passagens (2019), que mapeia o percurso do cinema brasileiro através das outras artes. Conferência: “Realist Cinema as World Cinema”.

5. Marta Arretche, Professora titular do Departamento de Ciência Política da USP e pesquisadora do Centro de Estudos da Metrópole.

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas, doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas e pós-doutorado no Departamento de Ciência Política do Massachussets Institute of Technology (EUA). Foi visiting fellow do Departament of Political and Social Sciences, do Instituto Universitário Europeu, em Florença. Sua área de pesquisa é a Análise Institucional e Comparada. Suas principais áreas de pesquisa incluem estudos sobre desigualdade, a análise comparada dos Estados federativos e a análise comparada dos sistemas de proteção social. Conferência: “Democracy and Inequality in Brazil".

 

Cronograma

Divulgação da Chamada

10  de maio de 2022

Data limite para inscrições

10 de junho de 2022

Divulgação dos resultados

17 de junho de 2022

Escola FAPESP 60 anos Galoá

Escola FAPESP 60 anos: Humanidades, Ciências Sociais e Artes utiliza o Galoá para simplificar a gestão e aumentar o impacto do evento.

Precisa de ajuda sobre como organizar sua conferência? Agende um Horário