EHA 2022

banner - EHA 2022

Prof(a). Dr(a). Irene Machado

Irene Machado

Bolsista Produtividade CNPq-PQ-1C. Livre Docente em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo ( 2011). Doutora em Letras pelo Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da FFLCH-USP (1993), Bacharel em Letras, FFLCH-USP (1977). Realizou seu Mestrado no PEPG em Comunicação e Semiótica na PUC-SP (1985). Atualmente é Professora Associada da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e Presidente da Comissão de Pesquisa da ECA-USP (2018-atual). Atuou na Coordenação do PPG Meios e Processos Audiovisuais (2017-2019), Como Pesquisadora do CNPq (PQ-1C a partir de 2021) iniciou uma nova pesquisa no campo da Semiótica da Cultura com o projeto "Tradução Intercultural: Imprevisibilidades do Cinema Negro" (2021-2024), Desenvolveu trabalho de Editoria Científica das revistas "Significação. Revista de Cultura Audiovisual" (PPG Meios e Processos Audiovisuais, USP de 2012 a 2020). É líder do Grupo de Pesquisa Semiótica da Comunicação. Coordenou o GT Comunicação e Cultura da COMPÓS (2013). Foi professora do PPGCOM-USP de 2007 a 2012; do PEPG em Comunicação e Semiótica da PUC-SP de 1998 a 2005, onde ministrou disciplinas e orientou teses de doutorado e dissertações de mestrado na área de semiótica da cultura. Coordenou o NP Semiótica da Comunicação da Intercom (2000-2008). Criou o Projeto Editorial de "Galáxia: Revista Transdiciplinar de Comunicação, Semiótica, Cultura" e foi Editora Científica dos sete primeiros números (2001-2004). Participou do projeto de criação de MATRIZes. Revista do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da USP (www.usp.br/matrizes), onde exerceu a atividade de Editora Científica dos três primeiros números (2007-2009). Integrou a Comissão Editorial da Revista E-Compós (2013-2016). Fundou a Associação de Estudos Semióticos (ABES) em 2001, sendo sua presidente até 2003. Publicou, dentre outros, Vieses da comunicação: Explorações segundo McLuhan (2014); O filme que Saussure não viu: pensamento semiótico de Roman Jakobson (2007); Escola de Semiótica: a experiência de Tartu-Moscou sobre os sistemas da cultura (2004).