banner - ccdefplp

O Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa tem uma longa história, permeada pelo interesse inicial de dois importantes atores, conforme nos relata Bento (2018). Segundo ele, o evento teve seu impulso inicial, na década de 1980, a partir do interesse dele próprio, Jorge Olímpio Bento, naquele período docente da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e do professor Alfredo Gomes Faria Junior, do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IEFD-UERJ). Bento, informa ainda que, embora não se conhecessem pessoalmente, naquela altura, marcaram um encontro na cidade do Porto, no qual discutiram a criação de um movimento lusófono para debater questões afetas à área. Foi aí o nascedouro do I Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa, que ocorreu no Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IEFD-UERJ), Rio de Janeiro, Brasil, em 1989, com a temática central “A aula de educação física”. Contudo, o evento foi construído pelo esforço de diversos acadêmicos e instituições dos países de língua portuguesa. Em 2016, em discurso de abertura do evento Fonseca (2016) relatou

Como sabem, o movimento que está na origem dos Congressos de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa foi iniciado por um conjunto de académicos de várias instituições, unidos pela paixão pelas questões das ciências do desporto e da educação física e pelo sonho da criação de um palco amplo, participado e dinâmico onde a lusofonia as pudesse discutir, desenvolvendo o seu conhecimento neste domínio. Igualmente crucial, para além da visão, conhecimento e lucidez essenciais para delinear um projeto desta natureza, foi a capacidade e o engenho demonstrados para reunir os indispensáveis apoios e entusiasmos para o tornar realidade.

Daquele período até 2023 foram realizadas dezenove edições do evento, abordando temáticas diversas e sendo sediado em três países lusófonos e em uma região da Espanha cuja língua tem relação com o português, a Galícia, a saber: 9 vezes no Brasil, 6 em Portugal, 3 em Moçambique (uma delas virtual durante a pandemia) e 1 na Espanha. E, como bem afirma Fonseca (2016) “a realização deste Congresso se tenha tornado um acontecimento aguardado e com um espaço singular na nossa agenda”

No último evento, realizado em Coimbra, estiveram presentes diferentes países que têm o idioma português como uma de suas línguas oficiais. O evento de carácter científico e profissional é organizado a cada dois anos (como mostra a breve história recapitulada nesta introdução) e destina-se a professores(as), educadores(as), estudantes, treinadores(as) e técnicos(as) de exercício físico, bem como a académicos(as) na área das Ciências do Desporto e Educação Física, oriundos(as) do espaço da lusofonia. O esforço do evento nestes quase 32 anos foi de promover e facilitar o intercâmbio entre os diferentes países e as diferentes instituições de ensino superior promovendo e facilitando a cooperação, a formação académica e profissional bem como o estabelecimento de pontes para a cooperação e para a investigação na área das Ciências do Desporto e Educação Física, em língua portuguesa.

Em 2025 o evento chega novamente ao Brasil. A organização do Congresso é motivo de grande satisfação para a Faculdade de Educação Física (FEF) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), uma vez que tal evento pode colaborar com a consolidação e reflexão em relação aos estudos sobre esporte e educação física nos Países de Língua Portuguesa e expandir contatos e parcerias entre países do norte e do sul global. Além disso, o Congresso pode colaborar para estreitamento de relações com os outros cursos da Unicamp que têm o esporte e os debates sobre a cultura corporal ou de movimento como objeto de estudo e de trabalho, bem como contribuir com as discussões e possíveis sistematizações relacionadas aos diferentes campos de atuação.

Está prevista a participação no evento de pesquisadores(as) nacionais e internacionais ligados(as) à área, oportunamente apresentando trabalhos científicos e participando dos debates com conferencistas destacados(as).

Nesta edição, que ocorrerá de 19/3/2025 à 21/3/2025, a temática eleita trata da discriminação, tomado diferentes marcadores sociais como: raça, gênero, classe social, nacionalidade, etc. Neste sentido, tomamos a ideia de Almeida (2019) especificamente sobre o racismo, para argumentar que toda discriminação é estrutural. Para o autor, o racismo estrutural é plasmado na sociedade de modo a se manifestar na vida social, na política e na economia de forma naturalizada. Desta forma, quando discutimos a discriminação, a entendemos como plasmada também na sociedade e naturalizada em todos os campos, dentre eles, a cultura, a prática corporal, a educação do corpo e o esporte. Assim, efetivamente precisamos de análises críticas que desnaturalizem a discriminação. Todas as dimensões epistemológicas são legítimas e válidas no percurso histórico e científico para esta empreitada. Porém, o que não pode mais ser tolerado no processo de avanço civilizatório é a dominação de discursos e formas de viver que sejam excludentes, desiguais, autoritárias. Neste sentido, o tema do evento evoca e convoca o intenso debate que diferentes correntes teóricas vêm empreendendo no sentido de construir um olhar crítico sobre a discriminação e o fortalecimento dos(as) historicamente discriminados(as).

Para o tratamento do tema, estão propostas quatro mesas, sendo a mesa de abertura intitulada: Diferentes olhares para a discriminação no Esporte e na Educação Física que contará com a presença de pesquisadores(as) do Brasil, de Portugal e da África. E três outras mesas intituladas: Sobre a discriminação na Educação Física, no Esporte e no Lazer - contribuições das ciências humanas; Saúde da Mulher: Benefícios e desafios da atividade física na atualidade; Estudos sobre discriminação no esporte e biodinâmica.

 

 

COMISSÕES

 

COORDENAÇÃO GERAL

Profa. Dra. Silvia Cristina Franco Amaral (Presidente do Congresso)

Prof. Dr. Bruno Rodrigues

Profa. Dra. Claudia Regina Cavaglieri

Profa. Dra. Elaine Prodócimo

Prof. Dr. João Paulo Borin

Profa. Dra. Laurita Marconi Schiavon

Profa. Dra. Taísa Beli

Emerson Teodorico Lopes

Tânia Gomes Felipe

Lilian Raquel Gonçalves

 

COMISSÃO CIENTÍFICA DE HONRA

Prof. Dr. Hugo Tourinho Filho - USP - EEFERP/USP

Prof. Dr. Filomeno Afonso Correia Tavares - Universidade de Cabo Verde – Faculdade de Educação e Desporto

Prof. Dr. Warley Carlos de Souza - Universidade Federal de Mato Grosso

Prof. Dr. Ricardo Ricci Uvinha – EACH-USP

Profa. Dra. Giovanna Regina Saroa – PUC-Campinas

Prof. Dr. João Otacilio Libardoni dos Santos – FEFF-UFAM

Prof. Dr. Umberto Cesar Corrêa – EEFE-USP

Prof. Dr. Adalgiso Coscrato Cardozo – FC-UNESP

Profa. Dra. Alessandra de Magalhães Campos Garcia - UFMA

Prof. Dr. Ulisses Barros – Universidade de Cabo Verde

Prof. Dr José Antonio dos Santos - UFPE

Prof. Dr. Vasco Parreiral Simões Vaz - Universidade de Coimbra

Prof. Dr. Fernando Sfair Kinker   - Instituto de Saúde e Sociedade da UNIFESP

Profa. Dra. Gláucia Castro-Champion  - Instituto de Saúde e Sociedade da UNIFESP

Prof. Dr. António Manuel Fonseca – Universidade do Porto

 

 

COMISSÃO DO SISTEMA DO EVENTO

Profa. Dra. Taísa Belli (Coordenadora)

Profa. Dra. Helena Altmann

Prof. Dr. Luiz Gustavo Rufino

 

COMISSÃO CIENTÍFICA

Prof. Dr. Edivaldo Góis Junior

Profa. Dra. Elaine Prodócimo

Prof. Dr. Felipe Tavares Lopes

Profa. Dra. Glaurea Nádia Borges de Oliveira

Profa. Dra. Helena Altmann

Prof. Dr. Marco Antonio Coelho Bortoleto

Prof. Dr. Mario Luiz Ferrari Nunes

Profa. Dra. Olívia Cristina Ferreira Ribeiro

Prof. Dr. Sérgio Settani Giglio

Profa. Dra. Silvia Cristina Franco Amaral

Prof. Dr. Bruno Rodrigues

Profa. Dra. Cláudia Regina Cavaglieri

Prof. Dr. Edison Duarte

Profa. Dra. Lígia de Moraes Antunes Corrêa 

Prof. Dr. Luiz Gustavo Bonatto Rufino

Profa. Dra. Mara Patrícia Traina Chacon-Mikahil

Profa. Dra. Mariana Simões Pimentel Gomes

Prof. Dr. Marco Carlos Uchida

Profa. Dra. Maria Luiza Tanure Alves

Prof. Dr. Evandro Cassiano de Lázari

Profa. Dra. Júlia Barreira Augusto

Profa. Dra. Laurita Marconi Schiavon

Profa. Dra. Paula Teixeira Fernandes

Prof. Dr. Ricardo Machado Leite de Barros

 

COMISSÃO EDITORIAL

Prof. Dr. Felipe Tavares Lopes

Prof. Dr. Marco Carlos Uchida

Profa. Dra. Julia Barreira

Andréia Manzato Moralez

 

COMISSÃO DE AVALIAÇÃO

Prof. Dr. Mario Luiz Ferrari Nunes

Prof. Dr. Edivaldo Gois Junior

 

COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA

Mariângela Cristina Padovani Bartier

Marcelo Caruso

Helio Vianna

Tânia Gomes Felipe

 

COMISSÃO ARTÍSTICA E CULTURAL

Profa. Dra. Elaine Prodócimo

Prof. Dr. Marco Antonio Coelho Bortoleto

Profa. Dra. Olívia Cristina Ferreira Ribeiro

Profa. Dra. Mariana Simões Pimentel Gomes

 

COMISSÃO DE HOSPEDAGEM, ALOJAMENTO E TRANSPORTES

Prof. Dr. Evandro Lazari

Renata Cristina Cardoso Ribeiro

Lilian Raquel Gonçalves

Daniele Leandro Ferreira

Tânia Gomes Felipe

 

 

COMISSÃO DE SECRETARIA

Tânia Gomes Felipe

Lilian Raquel Gonçalves

Mariângela Cristina Padovani Bartier

 

COMISSÃO FINANCEIRA

Renata Cristina Cardoso Ribeiro

Mário Angelo Grota Maggi

Lilian Raquel Gonçalves

 

COMISSÃO DE DIVULGAÇÃO (Site e Redes Sociais)

Edgar Lopes Banhesse

Vitor Paganotti Nicolau

Thais Tódaro de Carvalho Buzo

 

COMISSÃO DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Coordenação Prof. Dr. Bruno Rodrigues

ccdefplp

ccdefplp Galoá

XX Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa utiliza o Galoá para simplificar a gestão e aumentar o impacto do evento.

Precisa de ajuda sobre como organizar sua conferência? Agende um Horário