banner - CBCAT 2021
Voltar

Plenária: Valorização Do Glicerol Via Catalise Ácido Básica

Tipo:

Plenária

Categoria:

Plenária

Local:

Sala Virtual - 13/09 (tarde)

Data e hora:

16:30 até 17:30 em 13/09/2021

video-thumbnail

Você não está logado Você precisa se logar ou criar uma conta para assistir esse vídeo.

Será exposto na plenário o conteúdo: "Valorização do glicerol via catalise ácido básica"

Palestrante


Cristiane Henriques

Cristiane Henriques

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Graduada em Engenharia Química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Mestre em Ciências em Engenharia Química pelo Programa de Engenharia Química da COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutor em Ciências em Engenharia Química pelo Programa de Engenharia Química da COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro, com estágio sandwich na Université de Poitiers, França. Atualmente é professora titular do Instituto de Química da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, docente permanente e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química do IQ/UERJ e docente colaboradora do Programa de Engenharia Química da COPPE/UFRJ. Cientista do Nosso Estado, com bolsa da FAPERJ, e bolsista de Produtividade em Pesquisa nível 2 do CNPq. 

Participou da Diretoria da Sociedade Brasileira de Catálise (SBCat) no período de 2005 a 2015, ocupando a presidência entre 2011 e 2015.

Tem experiência nas áreas de Tecnologia Química, Cinética, Catálise e Processos Catalíticos Heterogêneos atuando nas seguintes linhas de pesquisa: Síntese, caracterização e aplicação de zeólitas; Síntese, caracterização e aplicação de óxidos mistos derivados de hidrotalcitas; Remoção de substâncias tóxicas por adsorção e fotocatálise; Processos catalíticos aplicados aos setores de petróleo, petroquímica, química fina e biocombustíveis; e Valorização de derivados de biomassa.

Moderador(a)


Fátima Maria Zanon Zotin.

Prof(a). Fátima Maria Zanon Zotin.

UERJ

Graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1983), mestre em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1985) e doutora em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (1995). Realizou estágio no Institut de Recherches sur la Catalyse (IRC-CNRS) de 1990 a 1993, onde desenvolveu parte de seu doutorado. Exerceu atividades de pesquisa vinculadas ao Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) de 1989 a 1999. Atualmente é professora titular do Instituto de Química da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e coordenadora do curso de Engenharia Química. Também atua no Programa de Pós-graduação em Engenharia Química da UERJ. Tem experiência na área de Catálise Heterogênea, tendo atuado nas seguintes linhas de pesquisa: catálise ambiental (controle de emissões veiculares e de fontes fixas), processos catalíticos relacionados à transformação do etanol, petroquímica, biocombustíveis e adsorção. 

Eduardo Falabella

Dr(a). Eduardo Falabella

UFRJ

Prof. Eduardo Falabella Sousa-Aguiar, Engenheiro Químico, MSc, DSc, tem 45 anos de experiência no campo da catálise e dos processos catalíticos. Trabalha na Universidade Federal do Rio de Janeiro há 40 anos, sendo atualmente Professor Titular do Departamento de Processos Orgânicos da Escola de Química, onde introduziu os cursos de Catálise e Refino de Petróleo. Foi pesquisador (Consultor Sênior) do Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES) por mais de 30 anos, onde coordenou os projetos de pesquisa em BTL/GTL/CTL no CENPES, tendo sido gerente da célula GTL, um grupo estruturado com o objetivo de desenvolver uma tecnologia GTL para Petrobras.

Esteve envolvido em muitas atividades e projetos de pesquisa e passou considerável tempo como membro da equipe que transferiu a tecnologia de catalisadores de craqueamento da AKZO Nobel para a FCCSA. Trabalhou por certo período como pesquisador no Centro de Pesquisas da AKZO Nobel, em Amsterdã, na Universidade de Brunel, Reino Unido, na Universidade Técnica de Viena e na planta da Texas Ketjen, em Houston, EUA. Prof. Falabella é autor de mais de 300 trabalhos científicos nacionais e internacionais, tendo orientado mais de trinta teses de mestrado e doutorado. Foi ponto focal no Brasil do programa internacional CYTED, subprograma de Catalise Ambiental e atuou por 15 anos como consultor do ICS-UNIDO no campo de tecnologias limpas.

Recentemente, foi convidado a integrar o Comitê Científico do ICS-UNIDO. Recebeu diversos prêmios, destacando-se o Plínio Cantanhede, em 1994, como maior contribuição científica à área de petróleo e petroquímica no Brasil, o Governador Estado de São Paulo, em 1998, por sua patente internacional e a Retorta de Ouro, em 2000, por suas realizações e contribuições à Comunidade Catalítica Nacional. Em 2005, foi agraciado com o prêmio Catálise e Sociedade, pela criação da Rede Nacional de Transformação Química de Gás Natural. Recebeu, em 2008, o Prêmio Nacional de Tecnologia da ABIQUIM por seus trabalhos em dimetiléter. Em 2012, recebeu a Medalha Lavoisier do CRQ por sua contribuição ao desenvolvimento da Química no Rio de Janeiro. No ano seguinte, recebeu o prêmio internacional James Oldshue do American Institute of Chemical Engineers por sua contribuição à Engenharia Química Mundial. Em 2014, foi agraciado internacionalmente com o prêmio máximo da Sociedad Iberoamericana de Catálisis como o investigador sênior que mais contribuiu para o desenvolvimento da Catálise em Ibero-América. Em 2017, recebeu o título de Honorary Professor da China University of Petroleum, Qingdao. Foi também nomeado Cientista de Nosso Estado. Em 2021, foi eleito Membro da Academia de Ciencias Físicas, Matemáticas y Naturales da Venezuela. É frequentemente convidado como conferencista em muitos congressos e seminários, tendo sido conferencista plenário em Congressos Internacionais em 21 países.